quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Dúvidas de mãe || LGBT (a minha opinião)

Olá olá pessoal :)
Está tudo bem com vocês ? Comigo está tudo ótimo, e hoje como estou de folga achei que seria fixe trazer um post para vocês, de certo modo bastante importante.
Houve umas quantas pessoas que me vieram fazer perguntas depois de terem lido o último que escrevi (desde já agradeço as visualizações do mesmo e o facto de me terem procurado para vos tentar ajudar de certa forma)
Eu vou responder a todas as perguntas, prometo-vos, assim que tenha um bocadinho de tempo.
Portanto umas das pessoas em questão fez-me a seguinte abordagem:

" Recentemente contei à minha mãe de início, achei que tinha aceitado a 90%, agora vejo que não é bem assim.

Ela já se encontra na casa dos 60 mais uma educação extremamente virada para o catolicismo e apesar de me respeitar, tem imensas ideias pré-definidas e tenta culpar a minha homossexualidade a traumas, factor hereditários e coisas que tais, no factor trauma então deve achar que o psicólogo ajuda, isso e ela dizer para si mesma que ainda pode ser uma fase, acho que só quando for a um ela vai descansar, até tenho pensado nisso apenas para acalma-la e para esse psicólogo falar sim com ela e ajudá-la, porque se calhar nesta temática precisa de mais ajuda do que eu. "

Isto são casos que acontecem muito frequentemente certo ? 
Quando nós contamos aos nossos pais que de certa forma somos "diferentes" eles irão sempre questionar-se do porque de termos escolhido que as coisas fossem assim. 
Eu lembro-me que quando contei à minha mãe ela aceitou, mas depois teve de ter aquela fase de aceitação e aquela fase para pensar se realmente seria o mais acertado. 
As pessoas à primeira irão sempre pensar que se trata apenas de um mau bocado na nossa vida, que vai passar, que são apenas novas experiências. 
Acredito que não seja fácil para os nossos próximos saberem que não vamos ter aquele futuro que eles tanto queriam que tivéssemos, mas a vida é nossa, as escolhas são nossas, o coração é nosso. 
Por isso, é preciso tempo para que os nossos pais aceitem e estejam 100% ou pelo menos respeitem :) Portanto, é preciso muita força e coragem. 
Beijinho para ti e boa sorte *

E pronto pessoal, aqui está mais uma opinião dada por mim, é óbvio que nunca vai ser fácil quando uma pessoa se quer assumir, mas como disse anteriormente, a vida só a nós nos pertence *
Hoje ainda passo por cá para vos deixar um miminho. 

Beijinhooo a todos vocês 
estamos juntos